Horas a fio com smartphone na mão pode custar caro

Depois de horas de uso, o excesso pode gerar microlesões

A utilização dos smartphones deixou de ser apenas uma diversão e tornou-se necessidade para muita gente. Há tempos os aparelhos deixaram de ser simples ferramentas de trocas de mensagens para se fazerem essenciais em atividades profissionais. Mas esse fenômeno também levou muita gente aos consultórios médicos. Fruto do aumento das lesões nas mãos, decorrentes na maioria das vezes do uso excessivo dos smartphones.

“O uso excessivo destas ferramentas pode causar lesões graves, a mais comum é a tenossinovite, que se manifesta justamente em decorrência de movimentos realizados diversas vezes seguidas, que gera um aumento no atrito dos tendões com sua membrana”, explica o ortopedista Paulo Marcel Yoshii, especialista em cirurgia da mão.

Estudo realizado em 2012 no Canadá observou os hábitos de 140 universitários usuários de smartphones. E a conclusão foi preocupante: cerca de 84% deles apresentaram algum tipo de dor de decorrente do uso excessivo, sendo no polegar a mais comum.

Yoshii explica que para cada movimento de toque na tela o polegar é obrigado a realizar um movimento de extensão e flexão, o que justifica as inflamações. “Depois de horas de uso, o excesso pode gerar microlesões no tendão extensor e flexor, causando as inflamações”, observa. “A base do polegar possui uma articulação, que também pode se inflamar por conta do excesso de atrito do movimento circular do dedo”, acrescenta.

Além das mãos, o uso em excesso de tablets e smartphones também pode trazer prejuízos a outras articulações, como pescoço e coluna. É preciso ficar atento à postura e ao tempo de uso desses aparelhos. “Evite utilizar computadores na cama ou no sofá, faça intervalos após longo tempo na frente da tela e procure o médico em caso de dores”, indica Yoshii.

Para quem já apresenta sintomas, o uso de gelo e analgésicos pode ajudar. Mas o primeiro passo é sempre optar pela prevenção, adotando medidas simples como evitar longos períodos de digitação e alongar os dedos de hora em hora. Outra dica importante é evitar digitar com a mesma mão que segura o aparelho e apoiar o aparelho.

Veja mais dicas para evitar o estresse das articulações:

– Coloque as mãos em água morna e mexa os dedos durante cinco minutos, duas vezes ao dia

– Abra e feche as mãos por inteiro e também as falanges das extremidades

– Alongue dedos, punhos e cotovelos e massageie as mãos

– Para relaxar a musculatura, chacoalhe as mãos com os dedos soltos durante um minuto a cada três horas

Deixe um comentário